Facebook Twitter YouTube RSS

CUT ES > LISTAR NOTÍCIAS > ACONTECE > SINTTEL/ES - SEM PAGAMENTO, TRABALHADORES NA HALLEN SE MOBILIZAM

SINTTEL/ES - Sem pagamento, trabalhadores na Hallen se mobilizam

10/07/2017

Terceirizada da Vivo atrasa pagamentos de salários e tíquete alimentação. Trabalhadores e sindicato se manifestam e querem situação resolvida

Escrito por: Assessoria Sinttel/ES

O Sinttel esteve na manhã desta segunda-feira 10/07, na portaria da  Hallen Instalação de Equipamentos de Telecomunicações Ltda, prestadora de serviço para a Operadora Vivo. Os diretores Alessandro Mamedi, Vanderlei Rodrigues da Vitória e Reginaldo Biluca reuniram os trabalhadores para discutir o atraso nos pagamentos de salário e auxílio-alimentação (tíquete). A reunião foi do lado de fora do galpão da empresa, localizado no município da Serra.

Na sexta-feira, dia 07, o Sinttel conversou com um representante da Vivo para saber se havia algum atraso no pagamento da Operadora para com a contratada, mas a resposta foi que não há faturas em atraso. Um aditivo ao contrato foi feito recentemente. Os trabalhadores cobram a renovação do contrato e a garantia dos empregos.

A empresa sabendo da presença dos diretores do Sinttel-ES,  articulou com os supervisores para dispensarem os trabalhadores fora da base, mas o anseio por respostas da empresa, os trabalhadores compareceram, participaram e questionaram a empresa sobre os atrasos nos pagamentos, uma vez que eles não são responsáveis por isso.

O Sinttel também vem cobrando da Hallen uma rápida solução para os problemas que os empregados vem enfrentando, como o não pagamento das contas de água, luz, gás. “Sem salário, não há como comprar  alimentos”, reclamou um técnico.

Se esta situação permanecer, nesta quarta-feira, dia 12, já está marcada nova mobilização dos empregados da Hallen.

Atrasos também ocorreram no ano de 2016

No dia 28 de junho de 2016, a Hallen e a GVT, que ainda não era do Grupo Telefônica Vivo, foram chamadas para se explicar em uma audiência com o Ministério Público do Trabalho, justamente por atrasar pagamentos de salário, parcelar o pagamento do tíquete e não pagar nas homologações das rescisões de contrato (demissões) os 40% da multa do FGTS entre outras irregularidades.

A empresa culpou a GVT que estava não estava pagando em dia os valores do contrato de prestação de serviço. A GVT confirmou que havia atrasado apenas um mês devido ao processo de fusão das empresas Global Village Telecom (GVT) com a Telefônica Brasil.

Na ocasião, a Hallen se comprometeu a envidar esforços para viabilizar o pagamento do tíquete no início de cada mês, o que veio fazendo, até começar a atrasar novamente.

O Sinttel-ES pede aos trabalhadores que fiquem de olho nas ações da empresa e que qualquer fato estranho deve ser avisado ao Sindicato pelo Whats App / Telegran    27 98889-6368.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
RÁDIO CUT

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DO ESPÍRITO SANTO
Rua do Rosário, 21 – Escadaria | Centro | CEP 29016–100| Vitória| ES
Fone: (55 27) 3421.5757 / 5756 | www.cut-es.org.br| e-mail: secimprensa@cut-es.org.br